COMINHO SEMENTES - ÓLEOS ESSENCIAIS COBRE EMPORIO

Podemos dizer que um dos potenciais de uso mais notáveis deste óleo essencial é de fato seu uso no diabetes. Um estudo científico realizado com animais, demonstrou que o cuminaldeído e o cuminol, presentes neste óleo essencial, são potentes componentes insulinotrópicos. Isso significa que eles são capazes de induzir ao aumento da secreção de insulina pelo pâncreas. No estudo, observou-se um aumento de 3.34% (cuminaldeído) a 3.85% (cuminol) da secreção de insulina quando comparado ao controle. Mas a parte mais interessante, é que os cientistas notaram que o cominho também protege as células beta-pancreáticas contra danos, não permitindo que sob aumento de trabalho estimulatório, elas sejam lesadas. Eles concluíram a pesquisa colocando que o “C. cyminum possui o potencial de ser usado como uma nova terapia insulinotrópica no tratamento prolongado do diabetes”.

R$ 70,00

1 em estoque

REF: 2636. Categorias , .

Product Description

Um insulinotrófico tonificante do pâncreas

Obtido da prensagem das sementes da Nigella sativa e contém uma mescla natural de óleo essencial (8-10%) e ácidos graxos (90-94%).

Este novo óleo do Cuminum cyminum, é obtido por destilação no Egito, não possui portanto ácidos graxos e tem um aroma de cominho extremamente intenso. É rico em cuminaldeído, que difere do cominho negro, que não possui cuminaldeído, mas é rico em timoquinona.

O óleo essencial obtido das sementes do cominho comum é uma rica fonte de cuminaldeído, princípio ativo que possui propriedades anti-inflamatórias potentes e efeito inibitório da enzima aldose-reductase, que converte o açúcar em álcool dentro dos tecidos, sendo um dos principais responsáveis por danos (feridas, cegueiras, lesões em nervos) em diabéticos.

 

Especialmente na área digestiva, o cominho, tanto na forma de óleo essencial, quanto tempero, é terapeuticamente formidável. Ele é um dos temperos secretos da famosa massala idiana “curry”, onde duas plantas se sobressaem em quantidade na fórmula, o turmérico (Curcuma longa) e o cominho (Cuminum cyminum). Os demais temperos, como a canela, cravo, anis etc, são os responsáveis por arredondar o aroma da massala. Na digestão, o cominho reduz os gases, diminui a putrefação intestinal (gases com mau cheiro) e melhora a constipação.

O cominho aumento em 78% a atividade da enzima glutationa-s-transferase, importante para a síntese de glutationa (principal antioxidante intracelular) nas células, demonstrando com isso um grande poder antioxidante e desintoxicante celular. A união cominho + turmérico possui grande sinergia terapêutica no aspecto de desintoxicação e mecanismo antioxidante. No câncer estomacal e hepático, o cominho demonstrou capacidade de inibir seu desenvolvimento em animais.

Por todas estas razões, o cominho tem sido descrito como um interessante óleo para uso industrial e residencial em alimentos, por sua ação anti-bacteriana, anti-fúngica e anti-oxidante que ajudam na conservação de comidas, além de possuir propriedades nutracêuticas importantes e que agregam sabor aos produtos. Para uso culinário deve ter-se cuidado, pois é intensamente forte. A sugestão é diluir sempre antes em algum azeite (média de 3-6 gotas no azeite para pôr no prato, ou diluído a 10% para uso posterior em gotas na panela onde esteja preparando a comida).

Na área cosmética descobriu-se que o cuminaldeído do cominho possui (a 0,25mm) a capacidade de inibir em 30% a produção de melanina na pele, sendo portanto um óleo clareador de manchas escuras formadas por acúmulo de melanina.

O óleo de cominho é um acaricida potente, reduz a frequência de ataques epilépticos induzidos, possui a capacidade de proteger o fígado contra danos ocasionados pelo excesso de álcool e frituras oxidadas, e possui a capacidade de melhorar a tolerância e reduzir a dependência a morfina em estudos realizados com animais.

Foi observado ação antimicrobial especialmente forte sobre fungos, tanto de plantas quanto em humanos (como micoses e candidíase – esta última o cominho foi significativamente potente).

Ação emocional (aromacologia):

Na parte emocional, se tem descrito que o cominho é um óleo aterrador, que facilita a integração com a vida e o lado material. Para aqueles que sentem que tudo do mundo é impuro e deve ser evitado, gerando aversão a experiências novas e ao contato físico. O cominho possui uma nota ao fundo almiscarada e de suor. Alguns o usam em proporções muito bem diluídas com finalidades afrodisíacas, já que se ele dominar no perfume, o torna desagradável.

Jeane Rose cita em seu livro o uso do óleo de cominho em massagem com algum óleo carreador na região do ventre com resultados muito positivos na prisão de ventre, mostrando seu efeito estimulante do processo digestivo e liberador de emoções retidas na forma de couraças.

Na perfumaria se harmoniza bem com notas terrosas e amadeiradas como turmérico, patchouli, vetiver, nardo, ambreto, valeriana, cedros, sândalo e notas abaunilhadas como benjoim, cacau e baunilha.

Toxidade:

O cominho é considerado um óleo foto tóxico. Significa que pode ocasionar manchas se passado na pele com exposição seguida ao sol. Se o utilizar em massagens ou cremes, evite expor a área por pelo mesmo 12 horas19. Evite usar puro na pele pois pode ocasionar ardência dado ao seu teor de aldeído.

Textos: Fabian Laszlo

Additional Information

Peso 0.07 kg

Avaliações

There are no reviews yet, would you like to submit yours?

Be the first to review “oe cominho sementes gt Egito 10ml”