CHEIROS QUE TRANSFORMAM

13920744_1110217749049169_1318661122523653809_n

Poder dos aromas podem acalmar, desestressar, curar e rejuvenescer – Por Mayara Aguiar

Eles podem acalmar, desestressar, curar e rejuvenescer. O poder dos aromas permanece ainda pouco conhecido, mas quem desfruta dos benefícios dos aromatizadores e óleos essenciais sabe que eles são muito mais que bons cheiros. Do uso de incensos no ambiente familiar até a aromaterapia, os aromas trabalham com o homem na sua integralidade: passando da emoção, partindo para a estética e chegando até a saúde.

O queridinho e mais popular, o incenso possui a sua origem ligada à cultura chinesa. O primeiro exemplo documentado formal de utilização de incensos surgiu quando eles eram compostos de ervas e produtos vegetais e usados como um componente de ritos cerimoniais. Hoje, o uso desse item se massificou. Luciana Bulcão, de 44, por exemplo, admite que o uso do produto é comum dentro de sua casa.

“Com o incenso eu entro em um estado de relaxamento. Gosto de acender um incenso e ficar quieta, no silêncio total. O incenso ajuda a compor o ambiente calmo”, explica Luciana.

Flores, raízes, folhas, sementes, ervas e madeiras são as matérias-primas dos óleos essenciais, utilizados na prevenção e no tratamento de doenças físicas e psicológicas. A aromaterapia é praticada há milhares de anos e, como o próprio nome aponta, é um tratamento que cura através dos aromas naturais. A terapia a partir dos cheiros, de acordo com a aromaterapeuta Martha Mendonça, trabalha diversas áreas da vida do ser humano.

“Existem diversos óleos, os que são calmantes, óleos cicatrizantes, regeneradores… As substâncias naturais promovem bem-estar físico e emocional e os resultados são muito rápidos. A resposta do corpo pode ser obtida em até 20 minutos, pois esses óleos, quando inalados, chegam rapidamente ao sistema nervoso central, promovendo uma resposta a nível de comportamento”, explica a aromaterapeuta.

É importante salientar a diferença entre as essências sintéticas e os óleos, que são naturais. As sintéticas, como por exemplo, os incensos, são normalmente usadas para trabalhar a memória olfativa, promovendo bem-estar, dependendo da memória a partir daquele cheiro. Já os óleos essenciais trabalham muito mais do que a memória olfativa e atuam no sistema nervoso, entrando na corrente e promovendo tanto um efeito emocional quanto sistêmico. A aromaterapeuta e professora de Aromatologia do Instituto Brasileiro de Aromatologia Deise Fonseca assegura que a diferença está no efeito fisiológico.

“A aromaterapia envolve qualquer aroma, seja sintético ou biológico. Psicologicamente, os dois aromas possuem o mesmo efeito. Porém, fisiologicamente, eles não se igualam, pois, quando se inala os aromas biológicos, naturais, inala-se os princípios ativos da planta”, diz a aromatologista.
A funcionária pública e empresária Luciana conta que procurou a aromaterapia devido aos problemas de saúde e estresse.

“Procurei a aromaterapia porque eu tinha problema de dores nas costas, além disso, também possuía ovário policístico. A aromaterapia me ajudou muito no processo de cura e no tratamento das minhas questões de saúde. Foi para a saúde do corpo no geral”, revela Luciana, ressaltando que os benefícios vão além do corpo. “O meu humor melhora, me sinto mais leve, com mais ânimo e bom-humor. Geralmente, após o trabalho, eu chego tensa e, depois da terapia, saio rejuvenescida, de corpo e de mente”, revela.

Deise Fonseca explica que toda planta possui uma vibração, assim como os seres humanos, medida por hertz. A aromatologista conta que nosso corpo possui uma vibração que fica por 62 a 68 hertz e que, quando adoecemos, essa vibração cai.

“Um óleo de rosa chega até a 320 hertz. Aí você começa a entender como esse óleo, em vibração, vai atuar no seu corpo”, disse a professora, que pontua que, quando se inala o óleo essencial, os nervos olfativos absorvem o código aromático da essência, o mandam pro seu sistema nervoso e o seu cérebro libera hormônios que irão equilibrar suas emoções.

Em casa, Luciana revela que não abre mão do uso das fragrâncias.

“Depois de conhecer o poder das fragrâncias, a minha disposição melhorou. Elas possuem grande significância no processo de cura do meu corpo”, conclui.

Publicado em: http://www.ofluminense.com.br/…/rev…/cheiros-que-transformam

Você encontra óleos essenciais na

pria

Sua Saúde Natural!
www.pria.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *