ÓLEO DE NEROLI (FLOR DE LARANJEIRA) NORMALIZA SINTOMAS DO CLIMATÉRIO, AUMENTA DESEJO SEXUAL (LIBIDO), EQUILIBRA CORTISOL E NÍVEIS DE ESTROGÊNIO EM MULHERES NA MENOPAUSA E PÓS-MENOPAUSA

neroli

Um estudo publicado no ano passado demonstrou resultados positivos do uso do óleo de neroli (flor de laranjeira) no alívio dos sintomas da menopausa, estresse e normalização dos níveis de estrogênio e cortisol em mulheres na pós-menopausa.

63 mulheres com menos de 65 anos participaram da pesquisa inalando 0,1 ou 0,5% de óleo de neroli ou óleo de amêndoas apenas (no grupo controle) por 5 minutos duas vezes ao dia por 5 dias.

Comparado ao grupo controle e baseado em observações e medições feitas antes e depois dos 5 dias de inalação, os dois grupos que inalaram o óleo de neroli tiveram melhoras nos sintomas climatéricos da transição do fim da menopausa, aumento do desejo sexual ao parceiro, sua pressão sanguínea diastólica reduziu-se e houve melhora dos níveis e pulsos de liberação de cortisol e concentração de estrogênio.

A queda do estrogênio na menopausa e pós-menopausa possui correlação com as sensações de ondas de calor. Sua queda também impacta no aumento de risco do surgimento de osteoporose, dificuldades cognitivas e na memória, além de alterações na hidratação da pele, desejo sexual e pré-disposição a quadros depressivos.

O aumento do estrogênio com o óleo de neroli foi notado de forma significante apenas no grupo que inalou ele diluído a 0,5%, demonstrando que a quantidade e concentração do óleo impacta decisivamente no aumento do estrogênio. Baseado nisso, sugere-se que o uso do óleo puro e não diluído em difusores pessoais ou ambientais, ou diluído em concentrações mais elevadas (por exemplo 2-3%) em óleo de massagem para uso no pulso, pescoço, barriga ou antebraço, demonstre resultados mais efetivos e persistentes com o uso progressivo. O óleo base poderia ser a groselha negra, rico em AGL (ácido gama-linolênico) que atua de forma positiva regulando os níveis de estrogênio e sintomas da menopausa também, sendo uma associação sinérgica muito boa.

O estudo concluiu demonstrando que a inalação do óleo de neroli alivia os sintomas da menopausa, aumenta o desejo sexual (funcionando como afrodisíaco), e reduz a pressão alta em mulheres na pós-menopausa. O óleo de neroli possui o potencial de ser uma eficiente intervenção para reduzir o estresse e equilibrar o sistema endócrino. E em outros estudos mostrou possuir importantes efeitos sedativos, calmantes e capazes de melhorar sintomas de insônia e ansiedade, melhorando os níveis de seratonina o que o permite contribuir também na melhoria de quadros de depressão.

A Laszlo possui à venda o óleo de neroli em opções de puro, diluído a 10% (que poderia ser usado puro no pulso, pescoço, barriga ou antebraço – 3-5 gotas por vez) e o neroli blend que é uma mistura somente de óleos essenciais puros e naturais de flor de laranjeira, casca de laranja e folha de laranja (petitgrain), sendo uma alternativa mais em conta e muito aromática e funcional em concentração de princípios ativos.

O neroli pode ser empregado também como perfume diário, seja puro ou blend (1 gota), diluído a 10% (3-5 gotas) ou ainda na composição de perfumes (puro ou blend) na diluição de 10ml por litro de álcool + fixador (10-30ml). Desta forma também pode manifestar estes efeitos em usuárias, ficando a dica.

Receita de óleo de massagem para menopausa, tpm e outros distúrbios femininos:

Neroli blend (ou puro) 0,5%
Sálvia esclareia 1% (a mais potente é a com 3-4% de esclareol vendida como salvia esclareia 3/4 GT EUA)
Gerânio africano ou Bourbon 1%
Camomila romana 0,5%
Cenoura sementes 0,5% (opcional devido ao aroma – nem todos gostam)
Óleo carreador de groselha negra 30%
Óleo carreador de linhaça ou rosa mosqueta 20%
Óleo carreador de palmiste 47% (ou 46,5% se adicionar a cenoura sementes)

Pode com esta fórmula ser feita massagem em todo o corpo.
Se optar por uso local, a groselha negra pode ser a base carreadora integral na quantidade de 97% + 3% dos OE.
Todos estes OE possuem estudos validando sua ação hormonal no equilíbrio endócrino feminino.

Autor:
Fabian Laszlo

Referências:
Choi SY1, Kang P, Lee HS, Seol GH. Effects of Inhalation of Essential Oil of Citrus aurantium L. var. amara on Menopausal Symptoms, Stress, and Estrogen in Postmenopausal Women: A Randomized Controlled Trial. Evid Based Complement Alternat Med. 2014;2014:796518.
Leia o artigo na íntegra em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4082953/

Este óleo essencial está disponível à venda em

so_pria

Sua Saúde Natural!
www.pria.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *