MITOS E VERDADES DA CASEÍNA

Talvez você não saiba, mas a caseína está mais perto do que você imagina! Esta é uma proteína que compõe aproximadamente 80% do leite de vaca e pode ser encontrada em iogurtes, queijos e outros derivados de leite. O que vem acontecendo nos últimos anos é a inserção da caseína no mercado de suplementos alimentares, o que representa um enorme risco para a saúde.

Principalmente para quem pratica musculação e não quer perder massa muscular, ela vem sendo vendida como um ótimo produto. Enquanto isso, vários estudos elaborados por médicos e nutricionistas já comprovaram que essa substância é tóxica ao organismo humano, já que produz amônia. Este composto é, no organismo humano, relacionado ao aumento na incidência de câncer e doenças autoimunes.

Em altas concentrações no sangue, a amônia é um composto tóxico, que causa aumento da acidez e reduz a atividade de enzimas corporais que preferem pH em torno de 7,4 (ligeiramente alcalino). Assim, faz com que as reações metabólicas diminuam, levando a quadros de falência geral de determinados órgãos. A amônia produzida pela caseína pode ainda provocar microlesões nos músculos e reduzir o potencial elétrico muscular, o que causa redução na capacidade de contração e rendimento, por consequência. Quer um motivo a mais para não consumir caseína como suplemento?

No cérebro, principal órgão do corpo humano, a presença da amônia é relacionada à incapacidade parcial ou total do fígado em transformar a toxina em uréia. Se fosse convertida, poderia se tornar menos tóxica e mais fácil de ser eliminada via fezes e/ou urina. Por último, a amônia tende a reduzir o raciocínio imediato, já que compromete o potencial pós-sináptico.

Não consuma caseína! Se ouvir sobre algum benefício dela, saiba que este é um suplemento altamente inflamatório.

Alie uma alimentação balanceada à prática regular de exercícios físicos e procure um profissional qualificado para lhe oferecer as melhores orientações para atingir a qualidade de vida, já que cada pessoa é única e tem especificidades. Afinal, o que nos interessa é a longevidade saudável.

Dr Paulo Salustiano é idealizador e médico responsável pela Clínica Longevittá. Atua na área de medicina preventiva. FONTE: http://spalongevitta.com.br/#!por-dentro/

______________

MAS O QUE É A CASEÍNA?

Há algumas semanas cometei, em meu instagram, que havia tomado whey hidrolisado com glutamina. Percebi que após esse post muitos seguidores apresentaram dúvidas e questionamentos sobre a real eficácia da caseína e se ela realmente trás algum malefício à saúde. Pensando nisso resolvi escrever a respeito da caseína.

É preciso sempre lembrar que cada pessoa é única, nós temos especificidades e características pessoais que devem ser levadas por um profissional.

Caseína, além de inflamatória, não tem a menor ação anabólica quando comparada ao whey isolado ou hidrolisado e até whey de soja. Outra razão dita é que whey isolado é absorvido muito rápido, entre 60 minutos no sangue e 90 minutos na célula, sem gerar inflamação, atuando entre as refeições, libera muita fenilalanina – o que gera saciedade e não retarda o esvaziamento gastrointestinal.

Ela também custa o mesmo preço do whey, então, por que você a usa?

Para entender melhor, convido vocês para acompanharem uma comparação entre whey protein, soja, caseína e ovo.

Muitos foram os argumentos e motivos e razões para tentar justificar a prescrição o uso da caseína em grande escala, alguns deles:

– evitar o catabolismo noturno;

– obter liberação gradual;

– caseína é time released;

– tem uma proteína muito boa;

– o valor biológico da caseína é muito bom;

– fico saciado quando tomo caseína, uso para não cair a tentação de comer fast food.

Journal of the American College of Nutrition, Vol.26, No.6, 7135-7235 Journal of the American College of Nutrition, Vol.26, No.6, 7135-7235

De 1 litro de leite, 87% são líquidos e somente 13% são sólidos, sendo que desses:

– 80% são caseína, proteína do que beneficia o bezerro;

– 20% são whey e suas frações de proteína compatíveis com o ser humano.

Mas para que vocês entendam ainda melhor as razões pela qual a caseína teve que ser reinventada. Há uma sobra enorme de caseína quando se produz o whey protein.

Esses 20% do whey (daqueles 13% sólidos do leite) são do suplemento de péssima qualidade, cheios e carregados de lactose e gordura, chamado de SWICTH WHEY.

Para se fazer 1 kg desse whey ruim são necessário mais de 200 litros de leite e para que esse whey se torne filtrado, isolado, hidrolisado, de qualidade são necessários 2000 litros de leite.

Com esses dados, podemos tirar duas conclusões:

1- Whey Protein de boa qualidade não tem como ser barato;

2- Faça as contas de quanta caseína sobrou nesse processo.

Com essa enorme quantidade de sobra, a indústria de suplementos por sua vez, não pode desperdiçar e vende a caseína. Lembrando que ela tem quase o preço de um bom whey protein, porém, é a sobra mais abundante, alergênica e diferente do corpo humano.

Para conferir um conteúdo mais profundo, com estudos e publicações científicas, confira o arquivo em pdf http://rspress.com.br/…/20…/06/confira-o-arquivo-em-pdf..pdf. Nele será possível encontrar comparativos e explicações sobre a caseína e outros suplementos. Ao final do arquivo estão as referências bibliográficas, para quem quiser mais informações!

Não se esqueçam que acreditar em um tema não é apenas segui-lo cegamente e sim entender e ler sobre isso.

FONTE: http://rspress.com.br/health4l…/mitos-e-verdades-da-caseina/

so_pria
Sua Saúde Natural!
www.pria.com.br