ÓLEOS ESSENCIAIS X FIBROMIALGIA - Experiência com o capim-limão

Imagem

Este é um depoimento de Vanessa Mesquita – enfermeira e aromaterapeuta

Diferentes fatores, isolados ou combinados, podem desencadear a fibromialgia. Alguns tipos de estresses como doenças, traumas emocionais ou físicos, mudanças hormonais, etc, podem gerar dores ou fadiga generalizadas que não melhoram com o descanso e que caracterizam a fibromialgia.

Trauma físico ou emocional pode desencadear a fibromialgia. Exemplificando uma infecção, um episódio de gripe, ou um acidente de carro, podem estimular o aparecimento dessa síndrome. Pessoas com fibromialgia podem ficar inativas ou ansiosas com sua saúde, agravando esta condição.

Fibromialgia significa dores nos músculos e tecidos conectivos fibrosos (ligamentos e tendões). Esta condição é considerada uma síndrome porque abrange um conjunto de sinais e sintomas que podem ocorrer simultaneamente em diferentes doenças.

Ela geralmente é sentida em todo o corpo, embora possa começar em uma região, como pescoço ou ombro, e se espalhar para outras áreas após algum tempo. A dor em fibromialgia tem sido descrita de várias maneiras, dentre as quais ardência, incômodo, rigidez e fisgadas. Geralmente varia com a hora do dia, tipo de atividade, clima, padrão de sono e estresse, trazendo também distúrbios emocionais sérios.

O relato abaixo é feito pela técnica de enfermagem, massoterapeuta e aromaterapeuta Vanessa Mesquita, servidora do Tribunal de Justiça do DF e voluntária do Hospital da Base, Hospital público de Brasília, no “ambulatório da dor” (ambulatório que tem pacientes com dores crônicas):

“Esta paciente da qual vou relatar, está comigo há um ano com um trabalho de massoterapia. Este ano introduzi ao trabalho a aromaterapia, da qual pude perceber uma melhora muito mais rápida. Ela é uma paciente com um quadro depressivo sério, porém hoje, controlado com o uso do óleo essencial de lavanda (Lavandula angustifolia) principalmente na inalação. Além disso, possui um quadro de fibromialgia desde 2000, devido a uma queda que levou.

Comecei trabalhando a massagem usando óleos essenciais de lavanda e ylang ylang já que é hipertensa leve. Sentiu uma melhora considerável. Há três meses introduzi outro óleo essencial, o capim cidreira (Cymbopogon citratus) que para minha surpresa tirou-a da crise. Pedi que tomasse no máximo duas X ao dia 3 gotas e monitorasse a pressão, já que faz uso de medicação. Conseguiu dormir melhor e relaxar. Foi visível a melhora.

Comecei a usar o óleo essencial de capim cidreira p/ ingestão em outros pacientes fibromiálgicos e pude perceber a mesma coisa. Eles saíram do quadro de crise. Fibromialgia não tem cura, mas está muito ligado ao emocional. Devido ao relaxamento que o capim faz, já que ele é vasodilatador, vai amenizando as dores até chegar ao estágio quase que normal. Ele é também um óleo essencial de propriedades anti-inflamatórias e analgésicas que ajudam nisso. Hoje tenho pacientes que tomam um simples analgésico (com receio de intensificar a dor) ao invés das medicações tradicionais e bem mais agressivas ao organismo, mas que tomam como prevenção o óleo de capim cidreira.”

Vanessa Mesquita
Enfermeira e Aromaterapeuta

www.pria.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *